banner-noticias

ÚLTIMOS BOLETINS

BOLETIM EM DESTAQUE

BUSCAR BOLETIM

Prazos. Dá resultados! Por que será que é uma lenda?

Prazos. Dá resultados! Por que será que é uma lenda?

Nestes últimos dois meses não foi em um, nem em dois clientes que constatei algo muito intrigante: empresas ainda conseguem obter, ou ter problemas com...

Leia Mais

Cuidar dos detalhes gera Resultados ! Observe a Disney !

Cuidar dos detalhes gera Resultados ! Observe a Disney !

Na minha opinião férias servem para descansar, se divertir e aprender. E, como sou um consultor em Gestão de Resultados, fico sempre buscando identificar as...

Leia Mais

Reunião de Resultados tem que ser um meio para gerar Resultados

Reunião de Resultados tem que ser um meio para gerar Resultados

Todos os meses as principais lideranças das empresas se reúnem (ou pelo menos deveriam) para analisar os indicadores de desempenho do mês anterior. Este momento...

Leia Mais

Planejamento 7 x 1 Improviso

Planejamento 7 x  1 Improviso

O mês de setembro normalmente é o momento que as empresas começam a se dedicar ao exercício do planejamento (ou Preparamento, como prefiro denominar este...

Leia Mais

Quer Melhorar Resultados? Melhore a Capacidade de Diagnóstico

Quer Melhorar Resultados? Melhore a Capacidade de Diagnóstico

Na edição anterior eu iniciei a abordagem sobre esse assunto, que no meu ponto de vista é crucial para qualquer empresa que quer prosperar: o...

Leia Mais

"Autoconhecimento Empresarial" ajuda a melhorar resultados!

Quando uma pessoa descobre que tem intolerância à lactose, por exemplo, ela pode parar de ingerir alimentos com esse ingrediente e melhorar a sua qualidade...

Leia Mais

Quer aumentar o caixa ? Cuide dos Estoques

Quer aumentar o caixa ? Cuide dos Estoques

Todos sabemos que hoje o maior valor de uma empresa são os conhecimentos das pessoas que nela trabalham, que o ser humano é o elemento...

Leia Mais

"Controle de Contas", Ferramenta que garante Números Confiáveis

No INCREMENTANDO 62 iniciei a escrever sobre a importância da confiabilidade das informações, e da necessidade de mecanismos de amarrações que garantam tranquilidade a todos,...

Leia Mais

Decisões eficazes necessitam de Números Confiáveis

Decisões eficazes necessitam de Números Confiáveis

Eu tenho escrito insistentemente que indicador é uma ferramenta de gestão que tem como objetivo apoiar as decisões nas empresas. Índices de lucratividade e liquidez...

Leia Mais

Cuidar da Equipe gera Lucro e Caixa

Cuidar da Equipe gera Lucro e Caixa

Há um princípio básico que muitos esquecem: pessoas atendem necessidades, anseios e desejos de pessoas. Não importa se forem sapatos, máquinas, hospedagens, consertos de equipamentos,...

Leia Mais

Sua empresa está estruturada para gerar resultados?

Sua empresa está estruturada para gerar resultados?

No último boletim foi tratado sobre a importância de uma empresa estar sempre gerando lucro e caixa, ou seja, os “porquês”. Nesta edição a proposta...

Leia Mais

Como e por que é importante cuidar de Lucro e Caixa

Como e por que é importante cuidar de Lucro e Caixa

Por que e para que uma empresa existe? Certamente não pode ser para gerar lucro e caixa. Até porque, dinheiro é um meio e não...

Leia Mais

Formação de Preços - mitos e verdades!

Formação de Preços - mitos e verdades!

Formação de preços ainda é um assunto muito mal resolvido em uma grande quantidade de empresas. Bem, pelo menos naquelas que eu tive e tenho...

Leia Mais

Dicas para "Reduzir" Despesas

Dicas para

A liderança da sua empresa acredita que pode melhorar resultados através da redução das despesas? Nas discussões sobre o que será realizado no próximo ano,...

Leia Mais

Planejamento desenvolve Visão de Resultados

Planejamento desenvolve Visão de Resultados

Eu já escrevi alguns boletins sobre o tema planejamento, atividade que prefiro denominar de PREPARAMENTO. Já que eu tenho constatado que, quando este trabalho é...

Leia Mais

Indicadores podem desenvolver Visão de Resultados

Indicadores podem desenvolver Visão de Resultados

Em todos os momentos que você e sua equipe estão tomando uma decisão, todos pensam em como esta afetará o Lucro e o Caixa? Se...

Leia Mais

Como lucrar mais sem faturar mais ou gastar menos

Como lucrar mais sem faturar mais ou gastar menos

Sim, é possível incrementar o lucro de uma empresa sem necessariamente precisar ampliar as vendas e/ou reduzir custos e despesas. E também não é através...

Leia Mais

A Importância dos prazos no Caixa

A Importância dos prazos no Caixa

Eu já escrevi em alguns boletins sobre a relação entre administração dos tempos e o caixa da empresa. Porém, eu tenho constatado nas minhas andanças...

Leia Mais

Dicas para Incrementar Lucro e Caixa

Dicas para Incrementar Lucro e Caixa

Lucro é calculado através da equação receita menos despesas. E, os objetivos de analisar esse indicador são: possibilitar a avaliação de como a empresa está...

Leia Mais

Como analisar os resultados da empresa

Como analisar os resultados da empresa

Você acaba de receber um conjunto de relatórios com os resultados do mês que acaba de encerrar. Normalmente surge a pergunta: por onde começar a...

Leia Mais

Sua empresa está preparada para crescer?

Sua empresa está preparada para crescer?

Um novo ano está começando e, em todas empresas que tive a oportunidade de acompanhar a preparação para este novo período, a expectativa é de...

Leia Mais

Resultados não são Números

Resultados não são Números

Mais um ano está começando, e normalmente nessa época a maior parte das empresas destinam um tempo para “falar” sobre o futuro. Porém, todo ano...

Leia Mais

Pequenas ações que contribuem nos resultados!

Pequenas ações que contribuem nos resultados!

Ram Charan, autor de vários livros sobre gestão de negócios, em “Crescimento & Lucro” escreveu que são pouquíssimas empresas que conseguiram a prosperidade através de...

Leia Mais

Para que serve medir resultados?

Para que serve medir resultados?

Medir resultados dá uma trabalheira danada. Pois, a empresa precisa ter um sistema bem implantado. Os procedimentos precisam ser ajustados de tal maneira que os...

Leia Mais

Como líderes e gestores podem interferir no caixa

Como líderes e gestores podem interferir no caixa

Ao longo dos meus quase vinte anos de trabalhos de consultoria em empresas de médio e pequeno porte, eu constatei que normalmente as lideranças das...

Leia Mais

Indicador, uma ferramenta de apoio na gestão

Indicador, uma ferramenta de apoio na gestão

Há empresas sem nenhum e outras com 1, 10, 30, 60, 100 indicadores. Não importa a quantidade. Apesar de eu entender que possuir muitos números...

Leia Mais

METAS NÃO FUNCIONAM, MAS PLANEJAR É ESSENCIAL

METAS NÃO FUNCIONAM, MAS PLANEJAR É ESSENCIAL

O próximo mês (setembro) é normalmente o período no qual as empresas começam os trabalhos de planejamento, ou como prefiro, PREPARAMENTO, para o próximo ano....

Leia Mais

EXCELÊNCIA GERA RESULTADOS

EXCELÊNCIA GERA RESULTADOS

Na última edição do INCREMENTANDO comecei a descrever os aprendizados que obtive ao observar – em uma amostragem de empresas do segmento de varejo e...

Leia Mais

APRENDIZADOS DA AMÉRICA

APRENDIZADOS DA AMÉRICA

Neste último mês de maio estive de férias, e fui desfrutá-la nos Estados Unidos, ou América como sua população chama o país. Na bagagem trouxe...

Leia Mais

DEU PREJUÍZO! E AGORA?

DEU PREJUÍZO! E AGORA?

Como diz um grande amigo: “lucro é o aplauso, e prejuízo a vaia do mercado”. Sempre que os esforços (despesas) forem maiores que as recompensas...

Leia Mais

INDICADORES DEVEM CONTRIBUIR COM LUCRO E CAIXA

INDICADORES DEVEM CONTRIBUIR COM LUCRO E CAIXA

A sua empresa já possui indicadores adequados ao seu negócio, todos aqueles essenciais para identificar porque o lucro e o caixa estão variando. Os controles...

Leia Mais

INFORMAÇÕES PODEM AJUDAR A MELHORAR OS RESULTADOS

INFORMAÇÕES PODEM AJUDAR A MELHORAR OS RESULTADOS

Desde o INCREMENTANDO número 36 eu venho abordando um assunto fundamental para o desenvolvimento próspero de uma empresa: tudo aquilo que precisa ser desenvolvido e/ou...

Leia Mais

EMPRESA OU PROPRIEDADE, ONDE A SUA SE ENCAIXA?

EMPRESA OU PROPRIEDADE, ONDE A SUA SE ENCAIXA?

Como está a Gestão de Resultados do seu negócio? As únicas ferramentas de gestão existentes são extratos bancários, controles de contas correntes e fluxo de...

Leia Mais

HORA DE SE PREPARAR PARA AUMENTAR LUCRO E CAIXA EM 2012

HORA DE SE PREPARAR PARA AUMENTAR LUCRO E CAIXA EM 2012

O mês de setembro é normalmente quando as empresas começam os planejamentos para o ano seguinte. No boletim número 20 eu sugeri que esse exercício...

Leia Mais

CUIDADO: AUMENTAR VENDAS PODE CORROER O CAIXA

CUIDADO: AUMENTAR VENDAS PODE CORROER O CAIXA

No boletim anterior comecei a explicar um fenômeno relativamente comum nas empresas, o “Efeito Tesoura”. Para continuar o assunto, a seguir há um exemplo com...

Leia Mais

COMO UMA EMPRESA PODE GERAR LUCRO E PIORAR O "BURACO" DE CAIXA

COMO UMA EMPRESA PODE GERAR LUCRO E PIORAR O

Entendo que já não é mais necessário repetir que geração de lucro não implica em formação de caixa. Já que o primeiro é uma medida...

Leia Mais

MODELO PROGRESSISTA DE ANÁLISE DA LUCRATIVIDADE

MODELO PROGRESSISTA DE ANÁLISE DA LUCRATIVIDADE

Eu venho insistindo em escrever nos boletins que os números devem servir, em primeiro lugar, como referência para se preparar. No PREPARAMENTO, após o momento...

Leia Mais

VOCÊ, DE FATO, CONHECE A SUA EMPRESA?

VOCÊ, DE FATO, CONHECE A SUA EMPRESA?

A sua empresa está gerando resultados? Por quê? Como? Quais fatores têm contribuído nas conquistas e quais têm gerado obstáculos? De que forma cada recurso...

Leia Mais

DINÂMICA PREPARAMENTO E EXECUÇÃO

DINÂMICA PREPARAMENTO E EXECUÇÃO

No último boletim sugeri substituir o planejamento pelo preparamento, já que o principal objetivo deste exercício é parar para pensar sobre como deverá ser o...

Leia Mais

SEGUNDO MOMENTO DE RESULTADOS - DECIDIR QUANTO VENDER

SEGUNDO MOMENTO DE RESULTADOS - DECIDIR QUANTO VENDER

Encerrei o boletim anterior comentando que os preços definidos de “baixo para cima” (a partir do lucro) podem ficar acima do que o mercado está...

Leia Mais

simule01

 
PARA QUE SERVE UM DRE (DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS)? PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcelo Simões   
Qua, 07 de Março de 2012 14:13

Imagem Boletim 26

Nesses dias eu estava trabalhando em um cliente, e um colaborador da empresa veio me perguntar se uma determinada despesa deveria ser classificada como direta ou indireta. Eu respondi: “depende”. Na hora percebi a cara de espanto dele. Imagino que deve ter ficado indignado e pensando: como um consultor, que atua desenvolvendo a função financeira das empresas, não consegue responder “de bate pronto” a uma questão tão simples para especialistas no assunto. Isto me chamou a atenção e resolvi então que deveria esclarecer isto aqui neste boletim.

O primeiro ponto que deve ser explicado é que, a lei obriga as empresas a apresentarem periodicamente suas movimentações, transações e posições econômicas e financeiras. Este processo é comumente denominado de contabilidade fiscal, na qual todas as apresentações, relatórios e indicadores devem seguir às regras estabelecidas pelo governo, com quase nenhuma chance de personalização e adaptação às características específicas da sua empresa. Em função disto, criou-se então a contabilidade gerencial. A qual, por sua vez tem por objetivo servir como uma ferramenta de apoio aos gestores nos processos decisórios das empresas.

Portanto, diante disto, dentro da contabilidade gerencial, que é o tema abordado nesses boletins, um DRE (nome dado pela contabilidade fiscal ao relatório que apresenta a apuração do lucro de uma empresa e que acabou sendo aproveitado por várias empresas nas suas contabilidades gerenciais) e quaisquer outros relatórios gerenciais que apuram indicadores de resultados, tem como única finalidade ajudar as lideranças a entenderem melhor como suas realizações estão causando impacto nos resultados de Corpo (lucro, caixa etc.), Mente (satisfação do cliente, etc.) e Alma (satisfação do colaborador etc.). Se os indicadores e os relatórios não estiverem cumprindo com este papel, parem de perder tempo em elaborá-los. Pois, energia e tempo estão sendo desperdiçados.

E o que isso tudo tem a ver com os critérios utilizados para apurar as informações? Com a definição se a despesas deve ser classificada como diretas ou indiretas? A resposta: tudo. Os critérios, as classificações devem ser feitas de tal maneira que facilitem o máximo possível para os gestores entenderem o negócio através dos números. Aumentar os conhecimentos sobre o que contribui e o que atrapalha nos resultados, para que possam definir ações com maiores chances de sucesso.

Enfim, definir se um gasto é direto ou indireto depende de qual é a maneira que mais ajudará nas decisões. Despesas com materiais auxiliares de produção por exemplo, são gastos diretamente relacionados aos itens produzidos. No entanto, é impossível mensurar precisamente a participação dessas despesas no custo unitário do produto, e também demoraria muito. Então, recomendo que sejam considerados como gastos indiretos, assim a análise ficará mais precisa e mais rápida, além de facilitar o levantamento das informações. Número é uma ferramenta de ajuda no gerenciamento.

 

Índices e Diagnóstico

 

LUCRATIVIDADE

 

TOTAL

INDÚSTRIA

VAREJO

SERVIÇO***

Margem de Contribuição

38,2%

39,3%

29,1%

61,3%

Lucratividade Operacional

-7,2%

-9,1%

-2,1%

12,7%

Lucratividade Líquida

-8,2%

-9,9%

-4,1%

12,6%

PE* Operacional

119,8%

124,4%

107,4%

79,3%

PE* Líquido

122,4%

126,5%

114,3%

79,5%

LÍQUIDEZ

NCG**/Recompensa (Faturamento)

58,2%

47,7%

264,8%

 

Variação da NCG/Lucro Operacional

****%

****%

****%

 

Formação de Caixa Operacional/Lucro Operacional

****%

****%

****%

 

Formação de Caixa Total/Lucro Operacional

****%

****%

****%

 

Ciclo Econômico e Financeiro

78

-37

192

 

Prazo de Recebimento de Clientes

62

40

85

 

Prazo de Estoques

158

72

243

 

Prazo de Pagamento de Fornecedores

142

149

136

 

Inadimplência/Total de Contas a Receber

19,8%

9,8%

29,7%

 

*PE – Ponto de Equilíbrio          ** NCG – Necessidade de Capital de Giro           ***Regime de Caixa       ****Em função do lucro operacional ter sido negativo, não faz sentido calcular estes índices da maneira que fazemos neste boletim. Isto porque o objetivo desses indicadores é demonstrar como o lucro é utilizado: investimento operacional (variação da NCG) e/ou outros investimentos (diferença entre formação de caixa total e de caixa operacional) e/ou fica acumulado no caixa.


 

Os resultados apurados em fevereiro mostram que foi um mês bem complicado para a maior parte dos negócios, como pode ser observado pelos prejuízos médios na coluna “TOTAL” (-7,2% operacional e -8,2% líquido). O valor de 119,8% no índice ponto de equilíbrio operacional quer dizer que as empresas teriam que ter faturado 19,8% só para cobrir as despesas fixas da estrutura de apoio. Os negócios baseados em atividades de serviços com seus bons resultados operacionais e líquidos destoaram desta média geral. Lideranças e equipes das Indústrias e Varejos precisam debater se os planos executados eram os mais adequados, ou se a execução deixou a desejar.

 

A gestão da NCG foi bem distinta entre a Indústria e o Varejo. Enquanto no primeiro a NCG se manteve muito semelhante ao que vem acontecendo nos últimos meses: o valor que no final do mês ficou investido em ativos operacionais (contas a receber e estoques) foi equivalente à metade do volume de faturamento (NCG/Recompensa – 47,7%). Por outro lado, o Varejo acumulou uma NCG aproximadamente três vezes e meia maior do que suas vendas. Bem maior do que nos últimos meses. Os prazos médios que foram praticados no período reforçam essa observação: 85 dias para receber do cliente; 243 dias é o tempo em que as mercadorias estão ficando “paradas” no estoque. E, só não foi pior porque, fruto das boas negociações com fornecedores, foi conquistado um prazo médio de 136 dias para efetuar os pagamentos. Ameniza o problema, mas não resolve, pois são 192 dias entre a data que pagam por uma mercadoria até a data do recebimento pela venda desse mesmo item. Em outras palavras, o dinheiro está demorando 192 dias para retornar para o caixa do negócio. Eu tenho constatado que um dos principais motivos é pelo fato das empresas não estarem dando a devida atenção aos estoques. Recomendo uma boa reflexão sobre isto, já que pode causar sérios problemas para a liquidez. A inadimplência também cresceu significativamente.

 

Boletim Incrementando nº 26

Última atualização em Qua, 22 de Agosto de 2012 16:19
 
Participe, comente este texto

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar